O benchmarking em espaços de coworking se tornou uma viável opção para desenvolver o seu negócio com qualidade e consistência. Isso porque o ambiente colaborativo é um convite às novas experiências e à consolidação de um networking que não se vê em outros locais.

Só que o próprio conceito de benchmarking permanece confuso no mercado. Afinal, ele pode ser elaborado e colocado em prática de diferentes maneiras. E é para que você possa explorá-lo qualitativamente no ambiente corporativo que preparamos este post. Acompanhe, e descubra como fazer benchmarking em espaços coworking!

O que é o benchmarking?

A origem do termo é inglesa, em que benchmark se traduz como “referência” para o nosso idioma. E é exatamente isso que o conceito propor: uma análise aprofundada a respeito das melhores práticas do setor — inclusive, de sua concorrência — para replicar em sua empresa.

É um trabalho estratégico, que demanda a reunião, análise e interpretação de informações que podem beneficiar o seu negócio de múltiplas maneiras. Para isso, o caminho mais frutífero se define por meio da análise dos fatores que mais podem influenciar nos resultados que você busca para aprimorar alguma etapa do seu fluxo produtivo.

Qual é a importância do benchmarking para as empresas?

Por meio dessa análise comparativa as empresas se desenvolvem, aprimoram processos e valorizam ainda mais as suas marcas. Sem falar que servem como uma espécie de bússola para compreender os acertos internos e externos. Afinal de contas, nem todas as ações da concorrência são melhores do que as que você trabalha em sua realidade cotidiana.

Pensando no benchmarking em espaços coworking, a prática pode influenciar ainda mais o seu negócio, trazendo uma série de benefícios, como:

  • Identificar áreas e atividades que podem ser reajustadas ou substituídas;
  • Encontrar novas oportunidades de mercado e explorar as carências identificadas em sua concorrência;
  • Revelar novas tendências que podem dar dianteira à sua equipe na competitividade do mercado;
  • Ampliar o networking;
  • Referenciar-se como autoridade no seu ramo de atuação.

Claro que isso tudo vai variar, em grau e intensidade, de acordo com os objetivos de sua empresa ao fazer uso do benchmarking. Ainda mais quando existem tantas maneiras de aplicá-lo no dia a dia. Vamos ver algumas delas?

Quais são os tipos de benchmarking?

A seguir vamos explorar alguns tipos, mas vamos nos ater em um que é de grande valia para usar o benchmarking em espaços de coworking. São eles:

  • Benchmarking genérico: é a comparação de aspectos, características ou recursos que podem ajudar em melhores práticas na sua empresa;
  • Benchmarking interno: é a procura por melhorias processuais ou no fluxo produtivo para desenvolver os departamentos do seu empreendimento;
  • Benchmarking de cooperação: este aqui é um dos mais funcionais quando falamos a respeito de benchmarking em espaços de coworking.

O que é benchmarking de cooperação?

Em vez do comparativo cru e individualizado, na qual você tira as lições e aplica-as dentro de sua própria empresa, apenas, o benchmarking de cooperação prega tudo aquilo que já se percebe naturalmente em um espaço de coworking: colaboração.

Trata-se, portanto, da troca de informação e o intercâmbio de conhecimento para que os pontos fortes de cada negócio sejam espelhados e moldados na realidade de outras empresas. E como funcionaria esse tipo de benchmarking em espaços de coworking? Simples!

Converse com os outros profissionais do local, inteirem-se a respeito dos negócios, dificuldades e oportunidades do setor deles e fortaleça os elos. Seja parceiro, troque informações e faça parte de eventos corporativos em que você pode aprender e disseminar conhecimentos.

O ambiente colaborativo se traduz em um ou mais aprendizados novos diariamente. E o benchmarking em espaços de coworking é o caminho para fortalecer o seu negócio e crescer em harmonia com parceiros em potencial. E, para começar a praticar o benchmarking em espaços de coworking, que tal compartilhar este artigo nas suas redes sociais e marcar os colegas profissionais que também vão se encantar com essa ideia?

Escritório virtual: a peça chave para ter um endereço comercial - UPStairs Coworking